Distúrbios de Ereção

Os distúrbios de ereção mais comuns em homens

A disfunção erétil pode ser dividida em várias categorias e graus, dependendo de suas características. Os médicos concordam que 90% dos homens com menos de 40 anos já encontraram o problema. Na velhice, o seu número aumenta.

Normalmente existem dois limites que se deve pensar em ultrapassar. Se houve um problema de ereção nos últimos 6 meses em pelo menos 10% dos casos, ou seja, em cada dez contatos, então é uma boa razão para avaliar o seu estilo de vida e possivelmente enriquecer a dieta para determinados produtos.

No entanto, uma vez que a fronteira excede 25% dos casos, ou seja, a cada quatro ou mais contatos, é a razão para um médico visitar.

TIPOS DE DISTÚRBIOS DE EREÇÃO

Existem três tipos básicos de distúrbios de ereção que podem encontrar você. A primeira é a limitação da capacidade de ereção como tal . Na prática, isso significa que você está numa situação em que deveria sentir a posição, mas ela não será revelada por algum motivo. Alguns homens confundem esse problema com a necessidade de aberturas mais longas, mas isso não é considerado indesejável.

Com a sua idade em crescimento , a sua excitação muda, por isso é bastante comum que você consiga uma ereção por mais tempo. Contanto que você alcance a qualidade exigida e a mantenha o tempo todo, não é um defeito, mas uma redução na sensibilidade.

O segundo tipo de distúrbio é o pênis insuficiente . Com este tipo, você também se sente animado, mas seu pênis não é forte o suficiente. Isso pode ter várias causas de gravidade variável. Os níveis listados abaixo lhe darão mais detalhes.

O terceiro tipo de distúrbio é ter dificuldade em manter uma ereção . Nesse caso, você terá um esfaqueamento, mas começará a sentir uma falha durante o contato, o que pode resultar na interrupção do contato. O distúrbio afeta principalmente homens mais jovens e está associado a estresse ou estresse mental. Também pode ocorrer como resultado de fadiga física, por exemplo, se você teve vários contatos nesse dia.

Graus de distúrbios de ereção por gravidade

Os médicos distinguem entre cinco estágios básicos de ereção . Eles podem determinar a gravidade da condição. Durante a vida de cada homem, todos podem se movimentar, então pense em qual das suas notas foi a mais comum nos últimos seis meses.

Passo 1

No primeiro estágio, o homem da ereção falha. Quando excitado, seu pênis aumenta apenas ligeiramente, mas não é sólido. Se você tiver essa condição por um longo tempo, você deve verificar com seu médico imediatamente .

Passo 2

Seu pênis é firme, mas não o suficiente para penetrar. Você se sente excitado, mas seu pênis como se ele não tivesse escutado e não quisesse endurecer o suficiente. Se você acha que sua posição ainda está piorando, você deve consultar um médico novamente.

Passo 3

O pênis é duro o suficiente para penetrar, mas não é muito difícil. Você nem precisa perceber essa condição, mas seu parceiro vai sentir isso. Como regra geral, é o resultado da carga de trabalho, ou simplesmente menos excitação após anos de relacionamento.

Estágio 4

O pênis é totalmente difícil, está tudo bem.

Passo 5

O pênis é muito duro e doloroso. Este é outro problema, o priapismo . Se a ereção não pode ser permitida, você deve procurar um médico.

Causas psicológicas de distúrbios de ereção

É hora de descobrir o que esses problemas estão causando e como você pode ajudar. Primeiro de tudo, vamos nos concentrar em causas psicológicas que afetam especialmente homens com menos de 50 anos, ou homens que encontram um novo parceiro.

Uma das causas psíquicas mais comuns é a insegurança ou o medo do fracasso, especialmente no início da vida sexual ou com um novo parceiro. Neste caso, pode ocorrer inesperadamente em praticamente todos os distúrbios, desde a completa ausência de ereção até a queda dela durante o contato. Os homens ficam muito desconfortáveis ​​nessa situação, estão sob estresse e sentem um fracasso. Paradoxalmente, esses sentimentos recriam a possibilidade de outro fracasso e surge um círculo vicioso.

Durante o medo e o estresse, o corpo se prepara para uma fuga rápida. Investigando essas condições por meio de uma câmera térmica descobriram que o centro do sistema circulatório estava muito pesado, de modo que o coração estava pronto para bombear o sangue para os membros. O cérebro então ativa os centros para aguçar a percepção, mas não para excitação. O pênis está, portanto, sozinho em sua luta. Você pode se livrar dele, mas sem a circulação sanguínea correta, a ereção desaparecerá em breve.

Causas físicas de distúrbios de ereção

Em vão, diz-se que a ereção é um barômetro da saúde masculina . Se você tem mais de 50 anos ou mais dessa idade e está começando a sofrer de disfunção erétil, procure um médico. O distúrbio é nessa idade um indicador de outra doença mais grave, especialmente vascular, hormonal ou diabética.

Fatores de risco incluem a formação de vasos sanguíneos , pressão alta, colesterol alto, obesidade, tabagismo ou consumo excessivo de álcool.

Nestes casos, a disfunção erétil pode persistir mesmo após o início do tratamento devido à fixação psicológica.

Outra causa de um distúrbio de ereção pode ser um distúrbio, anormalidade ou distúrbio genital. Embora a anormalidade seja congênita e você provavelmente a saiba por um longo tempo, você pode causar a desordem essencialmente sem saber, por exemplo, por usar um anel longo de ereção.

Se houver uma violação dos corpos superiores, é possível que você nunca consiga uma ereção. Da mesma forma, uma lesão no pênis ou cirurgia pode levar ao mesmo resultado, bem como uma doença a longo prazo. Nestes casos, a perda é geralmente permanente. A disfunção erétil também pode ocorrer devido a doença do sistema nervoso ou lesões no cérebro e na medula espinhal.

A qualidade da ereção também afeta os hormônios. Em particular, testosterona , hormônio sexual masculino, prolactina ou hormônios da tireóide. Ao variar seu nível, pode ocorrer disfunção erétil, mas o fornecimento das substâncias necessárias será retomado sem problemas. O efeito da testosterona na ereção pode ser observado a cada primavera, quando o efeito do prolongamento da luz do sol aumenta nos homens após o inverno, então estamos mais animados.

TRATAMENTO

O melhor tratamento atualmente disponível é o Tesão de Vaca, este tratamento foi desenvolvido por especialistas e reúne as mais modernas pesquisas no tratamento da impotência em um medicamento com ingredientes naturais e sem contra indicações.

Causas da impotência

Se um homem tem um problema de potência, definitivamente não é a solução para este problema parar de falar ou deslocar completamente o problema. Parceiros, juntos, eles se comunicam uns com os outros e falar abertamente , bem como a impotência . Esses problemas podem ser superados sem ajuda profissional. No entanto, se o problema persistir, é necessário que o médico a visite.

Naturalmente, quanto mais tempo o medo ou o trauma psicológico leva à impotência, mais o homem entra em um círculo vicioso , o que pode ter um impacto negativo no relacionamento com o parceiro. Nesta área, os homens são os mais vulneráveis, por isso essa experiência muitas vezes é degradante e ameaça o ego masculino. Há temores de que eles não sejam mais capazes de satisfazer a mulher que tanto amam.

Os homens são retratados há séculos como caçadores que estão constantemente cheios de desejo de satisfação sexual e sempre capazes de fazer sexo. Se um homem tem problemas com a potência , é essencial que seu parceiro seja paciente e paciente a esse respeito. O homem não se sentirá tão frustrado então . As causas da impotência são divididas em dois níveis, que são psicológicos e somáticos.

Causas psicológicas da impotência

  1. Idade avançada
  2. Estilo de vida ruim – má alimentação, falta de movimento, estresse permanente, consumo excessivo de álcool, tabagismo e fadiga podem causar impotência.
  3. Estado mental ruim – a impotência pode ser o resultado de problemas psicológicos como estresse, depressão, desconforto no relacionamento, perda de emprego, medo de satisfação inadequada do parceiro, trauma psicológico desde a infância.
  4. Experiência sexual negativa
  5. Vida sexual pobre – No caso da educação Puritana, onde havia uma visão de que sexo é pecado, pode ocorrer um pensamento de curto prazo que os homens não permitirão que uma ereção ocorra .

Causas somáticas de impotência

  1. Obesidade
  2. Colesterol alto
  3. Efeitos negativos dos medicamentos – principalmente medicamentos para pressão alta, úlceras gástricas, mofo, alergias, quimioterápicos, antidepressivos,
  4. Lesão da medula espinhal ou pélvis – no caso de uma lesão desta natureza, os nervos que são importantes na ereção podem ser perturbados.
  5. Experiência sexual negativa
  6. Colesterol alto
  7. Fluxo sanguíneo insuficiente para o pênis – principalmente devido a danos vasculares, que é mais comum em homens com diabetes ou aterosclerose.
  8. Hipertensão arterial
  9. Câncer de próstata
  10. Desordem hormonal

O sexo é uma das necessidades humanas básicas. Não há limite de idade até quando “apto” para viver sexualmente. No entanto, esta necessidade sempre suporta o funcionamento de uma relação de parceria em qualquer idade. A impotência agora é muito bem tratável. Existem inúmeros recursos para ajudar no tratamento da impotência , dentre eles se destaca o Macho Man, que reúne o que há de mais moderno em pesquisas no campo da disfunção erétil em homens.

Disfunção Erétil – Entenda como tratar.

Na grande maioria dos casos, é impossível encontrar uma causa clara de disfunção erétil; portanto, a terapia é sintomática, e não causal. O mais importante no diagnóstico da disfunção eréctil é história, para eliminar ou confirmar se a disfunção eréctil não é um sinal de doença grave geral. O tratamento da disfunção erétil deve ser simples, disponível com rápido início de ação e efeito a longo prazo. Um método de primeira linha altamente eficaz e seguro é a farmacoterapia oral para a maioria dos pacientes. Os inibidores da fosfodiesterase tipo 5 tratam a disfunção erétil na grande maioria dos casos.

A disfunção erétil é definida como incapacidade persistente (por um período de persistência superior a 6 meses) de desenvolver e manter uma ereção que permita relações sexuais satisfatórias. Nós dividimos as disfunções eréteis em físicas (vasculares, neurológicas, endócrinas, diabéticas, anatômicas) e psicológicas. Na maioria dos casos, é impossível encontrar uma causa clara de disfunção erétil, por isso seu tratamento é sintomático e não causal. O mais importante no diagnóstico da disfunção erétil é uma anamnese, o objetivo é descartar ou confirmar se a disfunção erétil não é um sintoma de doença grave total. O tratamento da disfunção erétil deve ser simples, acessível, com ação rápida da droga e efeito a longo prazo. O método altamente eficaz e seguro da primeira escolha de um paciente é farmacoterapia oral.

Definição de disfunção erétil

A disfunção erétil (DE) é definida como uma incapacidade persistente (de pelo menos seis meses) de atingir e manter uma ereção que permita relações sexuais satisfatórias. A falha situacional pontual ou a interrupção transitória não é um problema sério e não requer terapia. O tratamento é indicado quando ocorre um distúrbio em mais de um quarto da tentativa de relação sexual. As causas de disfunção eréctil são na maioria dos casos origem orgânica (80%), cerca de 20% é puramente causas psicogénicas. (1, 2) extensão psíquico ocorre em todos os casos de problemas de ED piores. Em tais casos, falamos de uma causa psicogênica secundária.

Disfunção erétil

O Massachusetts Male Aging Study afirma que alguma forma de disfunção erétil afeta até 52% dos homens com idade entre 40 e 70 anos.  A incidência da disfunção eréctil tende a ser mais comum em grupos etários mais velhos, mas ocorre numa idade mais jovem. Estima-se que apenas 10% dos homens com disfunção erétil procuram ajuda profissional. Muitos pacientes não sabem onde esses problemas devem ser abordados e para que médicos devem recorrer.

Mecanismo de ereção, classificação de transtornos de disfunção erétil, fatores de risco

A ereção é um fenômeno neurovascular complexo sob controle hormonal parcial. É facilitado pela dilatação das artérias, relaxamento dos músculos trabeculares lisos e ativação do mecanismo venocclórico coronal. Os mediadores mais importantes dessas reações são o NO (óxido nítrico) e o cGMP (monofosfato de guanosina cíclico). A tumescência genital ocorre na estimulação sexual através de estímulos psicogênicos centrais ou irritação local direta dos genitais sensitivos sensíveis, na maioria das vezes por combinações dos mesmos. Os distúrbios de ereção são divididos em orgânicos (por exemplo, vascular, neurogênico, endócrino) e psicogênicos. Nós distinguimos entre desordens primárias (presentes desde o início da vida sexual) e desordens secundárias (depois de uma vida sexual satisfatória anterior).

A disfunção erétil pode ser completa ou parcial, pode envolver todos os parceiros (generalizada) ou ser seletiva ou relacionada a um determinado período de doença psiquiátrica ou somática. Ocorre tanto em heterossexuais como em homossexuais, mas também em pessoas com diferentes desvios sexuais. A disfunção eréctil (excitação sexual) pode ser combinado com baixo desejo sexual (frigidez) orgasmo auditivos satisfação disfuncional ou disfunção ejaculatorial diferente (ejaculação precoce, tardia) ou ocorrem de forma totalmente independente. A disfunção erétil também ocorre com envolvimento congênito ou adquirido da parte superior do corpo devido a lesões, cirurgia, radiação e muitos outros distúrbios somáticos e psiquiátricos. Entre as causas mais graves de disfunção erétil de origem vasculogênica estão a aterosclerose. (6) Outros principais fatores de risco de DE incluem a hipertensão.

Conclusão

A prevalência de Disfunção Erétil(DE) é relativamente alta na população. Depende da saúde geral e da idade do paciente. No diagnóstico de causas de DE, procuramos principalmente investigar os fatores de risco e ver se a DE é um sintoma de outra doença grave que colocaria em risco o paciente. O tratamento da disfunção erétil é sintomático. A estabilização da doença subjacente pode retardar o agravamento de problemas sexuais, mas não resolve a disfunção erétil sozinha. A satisfação com a sua própria vida sexual é uma parte essencial do sentimento de saúde geral e é um dos fundamentos da coabitação.

Adquira já – Herus Caps  – E acabe com o fantasma da impotência.